Brincando com a Natureza

A educação é o que move as crianças pra conhecer mais o mundo, e não há nada melhor para que elas consigam aprender brincando. Com a vinda da tecnologia, associados a uma vida de insegurança e afazeres, muitas brincadeiras foram deixadas de lado. Penso que é preciso um equilíbrio, até porque o brincar é essencial para o desenvolvimento das crianças, e o brincar com a natureza é uma ótima medida para conhecer mais os elementos presentes no nosso mundo.

Tive a oportunidade em participar de uma palestra do pesquisador Gandhy Piorski, artista plástico que pesquisa as práticas da criança há mais de 20 anos. Uma das suas linhas de estudo é a relação entre criança e natureza, que aborda, entre vários raciocínios, os denominados brinquedos da natureza.

Para ele “A imaginação é a verdade da criança. Para alcançarmos a criança, devemos compreender que a imaginação é um mundo” e explica também a importância da brincadeira livre, longe dos brinquedos prontos e perto da imaginação pura da criança, tendo uma maneira diferente de ver e entender o brincar. Para Gandhy a natureza é muito mais que mar, céu, pedra, água, árvore ou verde, nós somos natureza, e isto está relacionada à força criadora do ser humano e sua interioridade.

O pesquisador ressaltou ainda que dentro da escola é possível haver a interação das crianças com ambientes de riquezas biológicas, e isso vai muito além de ter apenas uma área verde para que elas brinquem . As instituições precisam funcionar conforme expresso pela própria comunidade, a fim de ter um espaço separado do terreno escolar, que vai muito além do cotidiano da garotada. Ter um cantinho do escuro, brincar com fogo, brincadeiras com sombras, cantinho de solidão, brincadeiras do encantamento. Ganhy diz que as crianças são coletivas, mais também solitárias, e precisam destes momentos, pois desta forma ela vai se embrandecer e se construir.

Os brinquedos da natureza podem ser levados para qualquer espaço, independentemente de suas condições e do tamanho físico. Por exemplo, uma casinha feita de folhas, bambu, restos de madeira ou retalhos de tecidos com a imaginação e magia, pode se transformar em um canto criativo de brincadeiras em qualquer ocasião ou lugar. As crianças entram em contato com os quatro elementos no brincar durante toda a infância. Mas, afinal, quais são os brinquedos de cada elemento da natureza?

Segue abaixo uma breve explicação, de acordo com o estudo de Gandhy Piorki,  e comece também a identificá-los nas brincadeiras.

 

Como brincar com os quatro elementos principais

Água, terra, fogo e ar são os principais elementos naturais, e é possível permitir com que as crianças brinquem com cada um deles, através de atividades lúdicas, e supervisionadas por um adulto.

As brincadeiras que são ligadas à água, são voltadas para a fluidez. Podem ser montadas por meio de banhos em rios ou piscinas, ou também ligadas para passar bexigas d’água, além de deslizes na grama. Podem ser atividades muito divertidas.

Com a terra, uma boa dica lúdica para as crianças é brincar de casinha, de carrinho, fazer comidas, ou brincadeiras que lembram atividades do dia a dia, como o trabalho, por exemplo.

O fogo pode ser ensinado para as crianças através do acendimento de velas e luminárias, para mostrar a importância das chamas, e mostrar como este funciona ligado a tecnologias como a eletricidade, por exemplo.

No caso do ar, as brincadeiras ligadas a este elemento podem ser de soltar pipas, saltar, corridas, entre outras atividades que permitam visar o pensamento lógico e com racionalidade.

Desta maneira, as crianças vão aprender muito mais a brincar com a natureza. Isso vai fazer uma enorme diferença para o crescimento e a melhora na educação delas.

Dica de Leitura:

Brinquedos do chão: a natureza, o imaginário e o brincar
Autor: Gandhy Piorski

Este foi um pouco do conhecimento adquirido durante a palestra, do qual transformou minha forma de pensar, me inspirou e fez aprimorar ainda mais meu trabalho.

AS crianças estão nos pedindo a todo momento por encantamento,  vamos deixar as crianças especular, imaginar e não entregar algo pronto para elas, tendo o cuidado para não colocar o brincar em uma caixinha e guardar!

Beijos e até a próxima postagem!

Mari Orben
Mari Orben
Olá, tudo bem? Sou Graduada em Pedagogia, Pós Graduada em Contação de Histórias e Musicalização na Educação Infantil e Anos Iniciais. Atualmente atuo como professora de educação infantil na cidade de Joinville/SC.

Deixe uma resposta

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress