Adaptação Escolar na Educação Infantil.

Adaptação, seja ela para nos adultos ou crianças é sempre delicado, pois temos que trabalhar dentro de nós com os mais diversos sentimentos e conflitos, como o medo do novo, insegurança, frio na barriga, timidez, ansiedade e preocupações. No âmbito escolar estes sentimentos estão presentes em todos os envolvidos, pais, crianças e professores, por isso, é necessário sempre muita paciência e tranquilidade para que todos possam ter um bom relacionamento, e trabalhar de forma bem gostosa para que todos se soltem e passem a confiar uns aos outros. .

A adaptação das crianças de 1 à 3 anos de idade a uma escola, depende muito da atitude dos professores e cuidadores da própria criança.

Tudo é novo para as crianças, e os pais são os únicos que podem ajudar com o apoio e compreensão de que necessitam neste momento. A integração deve ser feita gradualmente, ou seja, passo a passo, sem pressa ou tensão, sendo que é muito importante respeitar o tempo de cada criança, e assim logo venceram esta situação naturalmente.

A forma como o professor acolhe os alunos nos primeiros dias de aula é sempre muito importante. São esses momentos que muitas vezes definem uma boa relação com as crianças, pois são datas marcantes para qualquer aluno. Reduzir os desconforto em relação ao desconhecido é uma das principais funções do professor na adaptação à escola.

Veja a seguir algumas dicas para conduzir bem estes momentos e manter um ambiente agradável e aconchegante nos primeiros dias de aula;

Segue algumas dicas para os papais e mamães;

– Em primeiro lugar, leve o seu filho para apenas algumas horas na escola e gradualmente aumente o tempo para ver como será a reação, lembrando que cada criança tem o seu tempo.

– Objeto de apego, deixe o seu filho levar se assim desejar, seu brinquedo ou algo que é familiar, assim ele poderá se sentir mais seguro e confortável ajudando a mantê-lo em conjunto com a sua casa..

– Rápido adeus, evite prolongar conversas e despedidas em excesso. Sempre transmitir segurança para criança e nunca usar de mentiras ou trocas. O seu filho deve saber que o que você está fazendo é melhor para ele.

– Motivação e encorajamento, ao sair da escola com seu filho, passe um tempo com ele e brinquem, isso é bom para ele descobrir que na escola não é tão diferente do que você normalmente faz em casa. Incentive a ele compartilhar com vocês as experiências que aprendeu na escola, assim você poderá observar seu entusiasmo e progresso.

– Entradas e saídas na escola, é desejável que seja a mãe ou o pai quem leve e busque a criança, pois esta rotina irá fornecer segurança.

– Ter contato direto com os professores, sempre que considerar necessário falar sobre suas preocupações ou qualquer alteração de comportamento observado na criança.

As atitudes dos educadores da primeira infância durante o processo de adaptação da criança à escola:

– Ao se encontrar com a criança: abordagem, respeito e carinho, sem ansiedade.

– Conheça o nome da criança antes de sua chegada à escola.

– Criar um clima de segurança individual

– Tranquilidade com manifestações de inadaptação da criança, birras e choro.

– Atenção individual mas não exclusivamente, especialmente nos momentos cotidianos: chegadas, despedidas, refeições, entendendo-as como momentos de grande importância para o afetivo individual com a criança, tentando evitar apressar-se.

– Conhecimento de personalidade da criança através de uma entrevista com os pais, observação da criança e suas reações a situações cotidianas na escola.

– Adaptação social da criança ao grupo acontecerá aos poucos através de atividades propostas e rotina da turma.

Relacionamento dos professores com os pais;

– Transmitir confiança e segurança aos pais.

– Entrevistas (também como forma de conhecer os pais e ver o seu relacionamento com os filhos).

– Recomendações e limites claros para os pais desde o início (pontualidade, vestuário com nome da criança) para evitar confrontos.

Esta são apenas algumas dicas e meu ponto de vista vivenciados em meu dia a dia dentro da sala de aula, caso você gostou do assunto, ou tem algo a compartilhar ou a complementar neste artigo, deixe um comentário abaixo para que possamos trocar conhecimento.

Mari Orben
Mari Orben
Olá, tudo bem? Sou Graduada em Pedagogia, Pós Graduada em Contação de Histórias e Musicalização na Educação Infantil e Anos Iniciais. Atualmente atuo como professora de educação infantil na cidade de Joinville/SC.

1 Comentário

  1. Andrea disse:

    Ótimas dicas para nós, mamães de primeira viagem rs…. Essa fase é um outro tipo de desmame, tanto para os bebês quanto para as mamães. Como é difícil pensar na ideia de que não será você quem cuidará do seu bebê por algumas horas rs. É uma oportunidade para praticar o desapego e confiar nos processos positivos da vida 🙂

Deixe uma resposta

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress

CONTEÚDO VIP!

Coloque o seu email abaixo e receba gratuitamente as novidades do meu blog!