Sugestões de Relatórios para Avaliação na Educação Infantil.

Em resposta aos e-mails e comentários recebidos,  venho com alegria compartilhar aqui alguns modelos e sugestões de relatórios individuais do qual me ajudaram muito no início de minha carreira como professora na educação infantil.

Quando entrei em sala de aula pela primeira vez como professora, não tinha muita noção de que forma escrever uma avaliação descritiva de uma criança, tinha apenas o conteúdo do qual havia aprendido na faculdade, no meu caso: o teórico, e não a experiência. Para a maioria de nós, a palavra “avaliação” conjura imagens de uma sala de exame, provas e boletins, e o olhar de insatisfação do professor.

Medo e insegurança talvez fossem as emoções mais comumente associadas à palavra “avaliação”. Algumas mudanças aconteceram no sistema educacional, tornando a escolaridade significativa e agradável para a criança, hoje tendo novos métodos de avaliar.

A avaliação educacional é amplamente definida como a medição sistemática, através de testes ou observação de comportamento individual, traços ou outras características educativamente relevantes, sendo que é parte integrante do processo educativo.

Igualmente importante, o objetivo da avaliação é avaliar a eficácia da transação do currículo do professor e se as estratégias de ensino utilizadas foram adequadas.

Não só a criança deve aprender, mas o professor deve ensinar de uma maneira que a criança é capaz de aprender.

Os pais são partes interessadas na educação do seu filho. A avaliação é um meio de comunicar-lhes o progresso de seu filho e torná-los parceiros na aprendizagem, incentivando-os a complementar a aprendizagem da escola em casa. Do ponto de vista da criança, a avaliação deve gerar um sentimento de auto-estima. No entanto uma avaliação permite no dia-a-dia da criança chegar à escola, com brilho em seus olhos e com vontade de experimentar o novo e desafiador.

Ao observar e registrar os dados, seja o mais objetivo possível. Suspender julgamentos, conclusões e outras interpretações de significado até depois da observação. Focalize a observação em um comportamento específico da criança, na situação, e na meta interessada – não é possível ver tudo de uma vez. Registre o contexto da observação e observe o comportamento verbal e não-verbal.

E assim aos poucos fui pesquisando, observando, e trocando conhecimento com outras profissionais da area, e orientadoras, que aprendi a avaliar e me auto avaliar.

Espero que possa ajudar à vocês da mesma que me auxiliou quando precisei.

Sugestão para Relatório Individual

Em relação à assimilação e fixação dos conteúdos:

O aluno é excelente, independente e realiza todas as atividades.
O aluno é muito bom, porém tem necessidade de consultar o professor.
O aluno possui dificuldade, é dependente do professor, mas realiza apesar de apresentar bastante lentidão.
O aluno possui dificuldade, é extremamente dependente do professor,não consegue realizar nada sozinho e não demonstra vontade em aprender.

Concentração e atenção às explicações em sala de aula:

O aluno é participativo.
O aluno é participativo, mas se empolga demais o que às vezes atrapalha.
O aluno participa somente quando é solicitado.
O aluno não participa da aula. Demonstra apatia.
O aluno é distraído, conversa e ainda atrapalha os demais.

Quanto à correção:

O aluno não consegue corrigir os erros (clipes) sozinho, necessita que o professor lhe oriente durante a correção, seja ela no caderno ou na apostila, pois se distrai com muita facilidade.
O aluno é excelente. Consegue identificar e corrigir seus erros (clipes) sem auxílio do professor, sejam eles no caderno ou na apostila.
O aluno não corrige certo da lousa, pois apresenta deficiência visual.
O aluno não corrige certo da lousa, devido à falta de atenção.

Quanto ao relacionamento do aluno com os colegas:

Relaciona-se bem com todos os colegas.
Não relaciona-se bem com os colegas, gosta de se isolar.
Não relaciona-se bem com os colegas, é agressivo.
Gosta de realizar trabalhos em grupo.
Demonstra resistência em fazer trabalhos em equipe.

Quanto à Caligrafia e desempenho do aluno em sala de aula:

O aluno é excelente, tem a letra linda, é caprichoso e não apresenta erros.
O aluno é excelente , mas por querer ser o primeiro da classe a terminar, acaba deixando a desejar no capricho e na letra.
O aluno tem uma caligrafia boa, porém com muitos erros.
O aluno tem uma caligrafia ruim, mas não apresenta erros.
O aluno tem uma letra muito bonita e sem erros, mas demora muito para copiar.
O aluno precisa fazer caligrafia (caderno).
O aluno não precisa fazer caligrafia.

Quanto à disciplina:

O aluno apresenta comportamento excelente tanto em sala de aula , como na fila.
O aluno apresenta comportamento excelente em sala, porém na fila, deixa a desejar.
O aluno conversa , porém acata às regras da sala. Uma chamada de atenção é suficiente.
O aluno é indisciplinado, cabendo ao professor chamar-lhe a atenção em muitos momentos.

Quanto ao reforço:

O aluno não necessita de reforço paralelo.
O aluno necessita de reforço e comparece a todos.
O aluno necessita de reforço, mas não comparece devido à resistência dos pais ou do próprio aluno.
O aluno comparece aos reforços, mas apresenta resistência em realizar as atividades propostas (pede para ir ao banheiro; beber água, distrai-se com facilidade, conversa, brinca).

Quanto ao material usado em sala e lição de casa:

O aluno realiza a lição de casa com capricho.
O aluno realiza a lição de casa sem capricho.
O aluno não realiza a lição de casa.
O aluno traz todos os materiais necessários.
O aluno esquece o material escolar.

Quanto à Leitura:

O aluno lê com fluência e entonação adequados.
O aluno lê, mas não respeita os sinais de pontuação.
O aluno tem dificuldade na leitura das palavras.
O aluno não lê.

Quanto ao uso de óculos:

O aluno não usa óculos.
O aluno usa óculos normalmente.
O aluno mostra resistência em usar o óculos, desta forma a professora tem que solicitar constantemente que o mesmo faça uso correto.

Em relação à assiduidade do aluno:

falta muito e as mesmas o estão prejudicando no aprendizado.
o aluno não falta, exceto se for estritamente necessário.
o aluno não deverá faltar, está com excesso de faltas.
o aluno não consegue colocar o conteúdo de sala de aula em ordem devido as número de faltas.

Em relação a seus materiais:

organiza com ajuda das professoras e inspetora.
organiza com total independência.
não consegue se organizar.
esquece frequentemente materiais na sala.
perde frequentemente materiais na sala.

Em relação aos responsáveis:

– “necessitam” de atenção especiais.
– são participativos.
– são criteriosos, indagam bastante e acompanham o desenvolvimento do filho.
– geralmente não acompanham as lições/estudo do filho, porém participam das atividades.
– não são participativos e pouco comparecem às atividades.

Caso este artigo tenha sido relevante, ou se você tem algo para complementar, outros modelos e sugestões de relatórios, deixe logo a baixo nos comentários, para que possamos crescer e aprender ainda mais, também compartilhe com outras pessoas e amigos.

Deixe uma resposta

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress

CONTEÚDO VIP!

Coloque o seu email abaixo e receba gratuitamente as novidades do meu blog!